Quais os edifícios obrigados a ter elevadores?

Seja o primeiro a comentar! - 7/01/2020

Os elevadores são equipamentos essenciais em edifícios com mais de um pavimento, facilitando a locomoção entre diferentes andares, sobretudo no caso de deficientes físicos que não conseguem transitar pelo prédio sem depender de terceiros.

Mesmo assim, há alguns edifícios que não têm elevadores. Em casos como esses, muitos se perguntam: afinal, quais prédios são obrigados a ter o equipamento? A seguir, esclarecemos essa questão. Acompanhe!

edifícios-obrigados-a-ter-elevadores

Edifícios que devem ter elevador

A obrigatoriedade de elevador é estabelecida por leis municipais, portanto, não há uma regra geral para o país inteiro. Cada munícipio define se o prédio deve ter ou não o equipamento com base no número de pavimentos da construção.

Embora não exista uma norma geral, o que se vê na maioria dos municípios do Brasil é uma lei que diz que edificações com até quatro pavimentos não precisam ter elevadores.

A partir de cinco pavimentos, o equipamento é obrigatório para todos os tipos de edifício, mas é preciso que seja adaptado para pessoas com deficiência, como o elevador para cadeirante.

Tal versão segue normas para garantir que o deficiente consiga utilizar o equipamento com total independência. Essas normas estabelecem o tamanho elevador, presença de elementos de segurança (como corrimão), sinais sonoros, entre outros detalhes.

Investindo em um elevador

Ainda que alguns edifícios não sejam obrigados a ter o elevador, esse é um investimento que faz a diferença. O motivo é simples: o equipamento valoriza a construção financeiramente.

Além disso, assegura o cumprimento da lei da acessibilidade, viabilizando que qualquer deficiente físico consiga transitar pelo prédio livremente, o que também se estende a pessoas com mobilidade reduzida (idosos e gestantes). Quando investir no equipamento, é importante contratar uma empresa especializada para realizar o trabalho. Somente assim será possível garantir o cumprimento de normas ABNT e leis de acessibilidade, bem como garantir a qualidade da instalação e segurança dos usuários.